RSS

Arquivo da Categoria: Acompanhamentos

Batata Brava

Precisando de batata para acompanhar aquela costelinha barbecue ou aquele hambúrguer de picanha mas não quer ter trabalho? Não gosta de frituras mas também não abre mão do sabor?

Batata Brava é a solução. Deixe aquela velha forma de preparar batatas e experimente agora mesmo esta delícia da culinária dos preguiçosos.

Vamos aos ingredientes:

  • 6 batatas rosa médias;
  • 3 colheres de sopa de azeite de oliva;
  • paprica picante;
  • pimenta 5 bayas;
  • sal.

Lave bem as batatas e corte em 4 partes, e novamente cada parte ao meio, sem retirar a casca.

Coloque as batatas em um saco pra freezer, feche com um nó e leve ao microondas por 5 minutos e potência alta. Se o saco estourar não tem problema.

Em um recipiente, misture bem o azeite de oliva, a páprica picante a gosto, a pimenta 5 bayas a gosto e o sal a gosto e reserve.

Retire as batatas do saco de freezer e coloque em um recipiente. Despeje a mistura de azeite e misture bem. Se achar que ficou muito seco, adicione mais um pouco de azeite.

Em uma assadeira, ou uma forma de pizza, forre com papel manteiga e coloque as batatas com a casca virada pra baixo. Não amontoe as batatas. Se necessário utilize mais de uma assadeira.

Leve ao forno pré-aquecido em temperatura média e com o dourador ligado até dourar como na foto de capa.

Retire do forno, deixe esfriar por alguns instantes e surpreenda seus amigo ou sua família.

Recomendo servir com o Molho Barbecue do Outback e escolha muito bem o prato principal para a batata não roubar a cena.

Bom apetite!

Veja também:
Molho Barbecue do Outback
Molho Especial Furioso / Hamburger de Contra Filé
Hamburger Caseiro
Costelinha com Geleia de Morango com Pimenta

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Dezembro 20, 2013 em Acompanhamentos, Aperitivos

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , ,

Waffle Belga

Melhor que Waffle, só Waffle Belga. A principal diferença para o Waffle Americano é que o Belga é doce, com um toque de baunilha que deixa um cheirinho fantástico pela casa.

Enquanto o Waffle Americano tem sabor neutro, fazendo que o acompanhamento roube a cena, o Waffle Belga tem sua identidade própria sendo uma delicia puro ou com uma calda, acompanhado de um cafezinho.

Vamos aos ingredientes:

  • 2 xícaras de trigo;
  • 2 xícaras de leite;
  • 2 colheres de chá de fermento químico;
  • 1 colher de chá de sal;
  • 4 colheres de sopa de manteiga sem sal;
  • 2 colheres de sopa de açúcar;
  • 1 colher de chá de extrato de baunilha;
  • 4 ovos.

Primeiro misture bem os ingredientes secos. Reserve e vamos preparar os líquidos.

Separe a gema da clara e coloque em outro recipiente. A clara iremos bater em neve. Para facilitar, eu uso o mini processador pra isso. Coloque as claras no mini processador e a lâmina pra bolo (de plástico). Bata até que a lâmina comece a girar em falso, não tendo mais resistência. É bem rápido.

No recipiente que você colocou as gemas, adicione o leite e misture bem. A gema deve incorporar completamente no leite. Adicione a manteiga levemente derretida no micro ondas. A manteiga não pode estar quente para não começar a cozinhar as gemas. A manteiga também ajuda para que o Waffle não grude na hora de assar. Adicione o extrato de baunilha e misture bem. Não use essência, e sim extrato ou se preferir, em fava.

Adicione os ingredientes secos que você já havia deixado separados anteriormente e misture bem. Lembre-se, todos os ingredientes devem estar em temperatura ambiente.

Adicione as claras em neve e com um garfo vá devagar incorporando as claras na massa. Não deve bater ou misturar bem, é apenas para incorporar pra massa ganhar cremosidade. O ponto da massa não deve estar liquida demais que você não consiga pegar com a colher, e nem tão dura que fique pesada pra mexer.

Unte a sua máquina de waffle com azeite (só na primeira vez), deixe esquentar bem e adicione aproximadamente 2 colheres de sopa da massa bem cheias por quadradinho.

Estará pronto quando não estiver mais quase saindo vapor pelas laterais da máquina e a cor estiver semelhante da foto. Se achar necessário, deixe mais alguns instantes. Deixe pelo menos uns 3 minutos antes de abrir para ver como está ficando.

Retire com cuidado com o auxilio de uma espátula para não arranhar o antiaderente da máquina.

Você pode servir com geleias ou caldas, ou simplesmente com açúcar de confeiteiro.

Para acompanhar, uma cafezinho expresso.

Bom apetite!

Veja também:
Waflle Americano
Hamburger Caseiro
Pipoca com Calda de Chocolate

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Outubro 13, 2013 em Acompanhamentos, Aperitivos, Massas

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Banana à Milanesa

A banana é a fruta mais consumida no mundo. As estatísticas de 2008 mostram que no mundo eram consumidos mais de 11 quilos por pessoa por ano, superando a laranja. Isso que não contaram as plantações domésticas, porque aqui no Brasil bananeira é pior que capim, tem em tudo que é canto. [risos]. Não é pra menos, pois existem uma quantidade absurda de receitas que levam essa fruta como ingrediente.

Hoje irei fazer uma receita de banana à milanesa, muito comum em restaurantes de buffet à quilo, que eu particularmente adoro, principalmente quando é bem feita.

Vamos aos ingredientes:

  • bananas pequenas;
  • água;
  • trigo;
  • farinha de rosca ou preparo para empanar;
  • açúcar;
  • canela em pó;
  • óleo.

Não citei as quantidades porque isso depende da quantidade que você irá fazer. O objetivo será a técnica.

O passo mais importante é a escolha da banana. Deve ser pequena para que cozinhe bem por dentro, e que seja o mais doce possível.

Como estamos fora da época da colheita, só achei banana branca. A banana nanica seria a mais indicada.

Descasque as bananas e corte ao meio. Em uma tigela com trigo, passe as bananas cobrindo-as bem.

Passe as bananas já com o trigo em outra tigela com água. Apenas molhe, deixe escolher o excesso de água e passe em outra tigela com a farinha de rosca ou preparo pronto para empanar, cobrindo-as bem. Eu usei preparo para empanar porque não achei farinha de rosca no mercado.

Em uma frigideira ou panela, adicione o óleo de forma que possa cobrir totalmente as bananas, aqueça bem em fogo alto e adicione as bananas já empanadas. Umas 3 ou 4 por vez.

Vire-as para que fique com cor uniforme. Assim que passar um pouco do dourado, retire e coloque em uma tigela com papel toalha para absorver o excesso de óleo.

Em outra tigela, coloque o açúcar misturado com canela a gosto e passe as bananinhas fritas, cobrindo-as bem. Eu usei açúcar mascavo orgânico, mas pode usar açúcar refinado normal.

Retire e está pronto para servir.

Bom apetite!

Veja também:
Waffle Americano
Hamburger Caseiro
Pipoca com Calda de Chocolate

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Setembro 22, 2013 em Acompanhamentos

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , ,

Waffle Americano

Pra mim não existe nada melhor que levantar domingo de manhã e ir pra cozinha preparar um delicioso café da manhã. Este que sempre acaba virando brunch porque nunca acordo tão cedo. [risos]

Desde criança, o Waffle, que devemos pronunciar “uófol” de acordo com os especialistas, sempre esteve presente, mesmo nos momentos mais difíceis. Apesar de não ser tão gostoso e crocante quanto a receita que preparo hoje, teve a sua devida importância.

Existem inúmeras variações e teorias a respeito do Waffle. Daria para passar horas filosofando a respeito. Pra mim o mais importante é que existem 2 tipos base, o Americano que tem sabor neutro e o Belga que é doce. Irei fazer a versão Americana. Em outro momento farei a versão Belga que também é deliciosa.

Deixando a conversa pra lá, vamos aos ingredientes:

  • 2 xícaras de trigo;
  • 2 1/2 xícaras de leite;
  • 3 colheres de chá de fermento químico;
  • 1 colher de chá de sal;
  • 5 colheres de sopa de manteiga sem sal;
  • 2 ovos.

Primeiro misture bem os ingredientes secos. Eu não vejo necessidade de peneirar a farinha, apenas se você achar que está meio empelotada. Reserve e vamos preparar os líquidos.

Separe a gema da clara e coloque em outro recipiente. A clara iremos bater em neve. Para facilitar, eu uso o mini processador pra isso. Coloque as claras no mini processador e a lâmina pra bolo (de plástico). Bata até que a lâmina comece a girar em falso, não tendo mais resistência. É bem rápido.

No recipiente que você colocou as gemas, adicione o leite e misture bem. A gema deve incorporar completamente no leite. Adicione a manteiga levemente derretida no micro ondas. A manteiga não pode estar quente para não começar a cozinhar as gemas. A manteiga também ajuda para que o Waffle não grude na hora de assar.

Eu gosto de deixar uns pedacinhos inteiros de manteiga, não tem problema. Adicione os ingredientes secos que você já havia deixado separados anteriormente e misture bem. Se você achar que a massa está muito dura, adicione um pouquinho de leite a mais. Lembre-se, todos os ingredientes devem estar em temperatura ambiente.

Adicione as claras em neve e com um garfo vá devagar incorporando as claras na massa. Não deve bater ou misturar bem, é apenas para incorporar pra massa ganhar cremosidade. O ponto da massa não deve estar liquida demais que você não consiga pegar com a colher, e nem tão dura que fique pesada pra mexer.

Unte a sua máquina de waffle com azeite (só na primeira vez), deixe esquentar bem e adicione aproximadamente 2 colheres de sopa bem cheias por quadradinho.

Estará pronto quando não estiver mais quase saindo vapor pelas laterais da máquina e a cor estiver semelhante da foto. Se achar necessário, deixe mais alguns instantes. Deixe pelo menos uns 3 minutos antes de abrir para ver como está ficando.

Retire com cuidado com o auxilio de uma espátula para não arranhar o antiaderente da máquina.

Como o Waffle Americano tem o sabor neutro, é a cobertura que irá fazer toda a diferença, e é isso que eu mais gosto. Mude a cobertura e terá um prato totalmente novo.

Costumamos usar geleias, principalmente amora e morango e até geleia de caipirinha, mas fique a vontade e use a sua criatividade para inovar nas coberturas.

Para acompanhar, uma cafezinho moído na hora não é nada mal.

Bom apetite!

Veja também:
Hamburger Caseiro
Pipoca com Calda de Chocolate

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Agosto 25, 2013 em Acompanhamentos, Aperitivos, Massas

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , ,

Acompanhamentos pra Fondue de Queijo

Quando se pensa em jantar no inverno, seja romântico, ou encontro de amigos, logo vem a cabeça o famoso Fondue.

O acompanhamento clássico do Fondue de Queijo é sem dúvida o pão, porém só ele, o sabor fica meio monótono e até enjoativo. Por isso optei por explorar outros acompanhamentos para dar um toque especial.

O objetivo desse post são os acompanhamentos, por isso não entrarei na preparação da massa do fondue de queijo, inclusive usei massa pronta comprada no supermercado mesmo.

Vamos aos acompanhamentos:

Pães:

  • Pão Italiano;
  • Baguete Tradicional.

O pão não pode faltar, e não é qualquer tipo que pode ser utilizado. Você deve escolher um pão de casca dura, e deve cortar para que todos as partes servidas tenham casca. Escolhi o pão Italiano, que por ter alta fermentação, tem um sabor marcante, combinando perfeitamente com o fondue de queijo e a Baguete Tradicional que tem o sabor mais suave.

Corte os pães em cubos de tamanhos iguais, e que seja possível de serem espetados firmemente pelo garfo de fondue.

Queijo Reino:

Escolhi um queijo maturado de massa dura e sabor forte para dar presença e sobressair ao Fondue. Combinou muito bem.

Corte em cubos de tamanho iguais aos pães.

Brócolis:

Esse acompanhamento realmente me surpreendeu, não poderia esperar que combinasse tão bem.

Separe o brócolis em buquês pequenos. Coloque o brócolis em um saco de freezer, feche bem e leve ao micro-ondas por 1 minutos em potência alta.

Se o saco pra freezer estourar, não tem problema, deixe completar o tempo indicado. Retire com cuidado para não se queimar com o vapor.

Batata Noisette:

A batata noisette você encontra pronta congelada no supermercado. Para assar basta seguir as instruções da embalagem.

Eu fiz no forno elétrico, e deixei 5 minutos a mais no forno para ficar bem crocante.

Carne:

Utilizei filé mignon na manteiga. Corte o filé mignon em cubos, de tamanho similar ao queijo.

Em uma panela, adicione uma colher sopa de manteiga para cada 200 gramas de carne, adicione a carne, uma pitada de sal e frite até a carne atingir a consistência desejada.

Não frite muito para a carne não ficar dura. O ponto ideal é o suficiente para que você consiga espetar com o garfo de fondue.

Linguiça Calabresa Fininha:

  • Linguiça calabresa fininha;
  • Molho Inglês.

Corte a linguiça calabresa fininha em pedaços pequenos, suficiente para espetar com o garfo de fondue. Aqueça uma panela em fogo médio, adicione a linguiça calabresa e um pouquinho de água para soltar o excesso de gordura. Frite por alguns instantes e adicione uma colher sopa de molho inglês para caramelizar.

Frite por mais alguns instantes e estará pronto.

Para acompanhar, um vinho Cabernet Sauvignon Blanc ou Chardonnay vão muito bem. Eu optei por fugir à regra e servi um Cabernet Sauvignon tinto por causa dos acompanhamentos mais presentes que usei.

Bom apetite!

Veja também:
Strogonoff de Carne
Hamburger Caseiro

 
14 Comentários

Publicado por em Julho 14, 2013 em Acompanhamentos

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Milho Verde Cozido no Micro-ondas

Um prato que nunca me chamou a atenção foi milho verde cozido. Sempre achei meio sem graça, até que comi uma versão feita no micro-ondas e descobri que o motivo de não gostar, era porque a fervura na água tirava todo o sabor dele. No micro-ondas, além de rápido e prático, o sabor é indescritível. Aqui em casa milho verde cozido na água nunca mais.

Vamos aos ingredientes:

  • 2 espigas de milho verde;
  • sal a gosto;
  • manteiga.

Lave as espigas de milho verde, enrole individualmente em plástico filme como se fosse um bombom e leve ao micro-ondas em potência alta por 7 minutos. Se for fazer mais de 2 espigas, aumente o tempo.

Com cuidado, imediatamente após retirar do micro-ondas, retire o plástico filme e mergulhe as espigas em uma tigela com água quente com sal a gosto. Não precisa deixar muito tempo, 3 minutos são suficientes.

Após retirar da água está pronto, basta pincelar manteiga e servir.

Esse acompanhamento é excelente com pratos a base de carne, principalmente frango.

Bom apetite!

Veja também:
Farofa de Ovo

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Junho 23, 2013 em Acompanhamentos

 

Etiquetas: , , , , , , ,

Farofa de Ovo

A picanha ficou pronta e só então você se deu conta que esqueceu da farofa para acompanhar? Não tem problema, vamos fazer uma farofa em menos de 5 minutos com ingredientes que normalmente sempre temos em casa.

Vamos aos ingredientes:

  • 2 ovos;
  • 1 dente de alho;
  • 1 colher sopa de manteiga;
  • 2 xícaras de farinha de mandioca grossa;
  • azeite;
  • sal a gosto;
  • pimenta a gosto.

Em uma panela média, adicione o azeite cobrindo o fundo, adicione a manteiga e leve ao fogo alto para derreter levemente a manteiga. Adicione o alho picado. Não doure o alho.

Adicione os ovos batidos e mexa umas 2 vezes e antes que o ovo cozinhe por completo, adicione uma xícara de farinha. Mexa bem, tempere com sal a gosto e pimenta a gosto.

Se você preferir os pedaços de ovo menores, adicione mais farinha, até chegar a ponto desejado. Quanto menos farinha, maiores serão os pedaços de ovo. Eu normalmente adicione mais uma xícara de farinha para ficar bem fina.

Cozinhe em fogo alto por 2 minutos aproximadamente, sempre mexendo até a farinha estar com aparência de cozida.

Está pronto, despeje em um recipiente apropriado e leve à mesa.

Veja também:
Picanha Grelhada

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Maio 26, 2013 em Acompanhamentos

 

Etiquetas: , , , , , ,

 
Daniel Dalonso | Fotografia

Paixão pela arte de fotografar!