RSS

Arquivo da Categoria: Massas

Fusilli ao Molho de Chorizo e Tomate Cereja

Pra mim não existe nada como comer uma boa massa acompanhada de um bom vinho, especialmente se o molho for bem temperado com sabor acentuado.

Essa receita pra mim é a perfeição guardada para ocasiões especiais.

Vamos aos ingredientes:

  • 100 gramas de chorizo extra;
  • 2 colheres de cream cheese Filadélfia;
  • 250 gramas de massa fusilli integral grano duro;
  • 1 cebola média;
  • 150 gramas de tomate cereja;
  • 1 dente de alho;
  • sal;
  • queijo parmesão.

Usei o chouriço Extra Picante, mas pode usar o normal mesmo, só adicione um pouco de pimenta ou páprica picante durante o preparo.

Inicialmente corte o chouriço em pequenas tirinhas e coloque em uma frigideira grande, previamente aquecida no fogo médio com um pouco de azeite.

Frite por alguns instantes e adicione a cebola picada. Não precisa adicionar sal. Assim que a cebola murchar, adicione o dente de alho picado, misture bem e adicione o tomate cereja cortado ao meio.

Deixe fritando até que o tomate cereja comece a murchar e então adicione as 2 colheres de cream cheese.

Continue mexendo até o cream chesse misturar com os ingredientes. Dependendo da quantidade de azeite ele pode não se misturar de forma homogênea. Adicione meia concha de água do macarrão e imediatamente o molho irá ficar totalmente homogêneo e cremoso.

Em uma panela, adicione 2 litros e meio de água e deixe ferver. Assim que estiver fervendo, adicione o fusilli e o sal a gosto. Misture e deixe ferver. Você pode iniciar o cozimento do macarrão em paralelo com o molho, pois como o fusilli que usamos é grano duro, demora um pouco pra ficar pronto.

Após alguns poucos minutos, verifique com um garfo o ponto da massa. Recomendo desligar o fogo um pouco antes da massa estar no ponto para evitar que passe.

Deixe ainda na panela alguns instantes para terminar o cozimento e escorra a água.

Despeje o macarrão na frigideira onde está o molho e misture bem.

Desligue imediatamente e estará pronto. Monte os pratos e polvilhe queijo parmesão ralado por cima. Essa receita serve muito bem 2 pessoas.

Para acompanhar, um vinho tinto Malbec ou Carmenere vão muito bem.

Bom apetite!

Veja também:
Strogonoff de Camarão
Strogonoff de Carne
Spaghetti ao Molho de Tomate Seco

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Novembro 3, 2013 em Massas, Molhos

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , ,

Waffle Belga

Melhor que Waffle, só Waffle Belga. A principal diferença para o Waffle Americano é que o Belga é doce, com um toque de baunilha que deixa um cheirinho fantástico pela casa.

Enquanto o Waffle Americano tem sabor neutro, fazendo que o acompanhamento roube a cena, o Waffle Belga tem sua identidade própria sendo uma delicia puro ou com uma calda, acompanhado de um cafezinho.

Vamos aos ingredientes:

  • 2 xícaras de trigo;
  • 2 xícaras de leite;
  • 2 colheres de chá de fermento químico;
  • 1 colher de chá de sal;
  • 4 colheres de sopa de manteiga sem sal;
  • 2 colheres de sopa de açúcar;
  • 1 colher de chá de extrato de baunilha;
  • 4 ovos.

Primeiro misture bem os ingredientes secos. Reserve e vamos preparar os líquidos.

Separe a gema da clara e coloque em outro recipiente. A clara iremos bater em neve. Para facilitar, eu uso o mini processador pra isso. Coloque as claras no mini processador e a lâmina pra bolo (de plástico). Bata até que a lâmina comece a girar em falso, não tendo mais resistência. É bem rápido.

No recipiente que você colocou as gemas, adicione o leite e misture bem. A gema deve incorporar completamente no leite. Adicione a manteiga levemente derretida no micro ondas. A manteiga não pode estar quente para não começar a cozinhar as gemas. A manteiga também ajuda para que o Waffle não grude na hora de assar. Adicione o extrato de baunilha e misture bem. Não use essência, e sim extrato ou se preferir, em fava.

Adicione os ingredientes secos que você já havia deixado separados anteriormente e misture bem. Lembre-se, todos os ingredientes devem estar em temperatura ambiente.

Adicione as claras em neve e com um garfo vá devagar incorporando as claras na massa. Não deve bater ou misturar bem, é apenas para incorporar pra massa ganhar cremosidade. O ponto da massa não deve estar liquida demais que você não consiga pegar com a colher, e nem tão dura que fique pesada pra mexer.

Unte a sua máquina de waffle com azeite (só na primeira vez), deixe esquentar bem e adicione aproximadamente 2 colheres de sopa da massa bem cheias por quadradinho.

Estará pronto quando não estiver mais quase saindo vapor pelas laterais da máquina e a cor estiver semelhante da foto. Se achar necessário, deixe mais alguns instantes. Deixe pelo menos uns 3 minutos antes de abrir para ver como está ficando.

Retire com cuidado com o auxilio de uma espátula para não arranhar o antiaderente da máquina.

Você pode servir com geleias ou caldas, ou simplesmente com açúcar de confeiteiro.

Para acompanhar, uma cafezinho expresso.

Bom apetite!

Veja também:
Waflle Americano
Hamburger Caseiro
Pipoca com Calda de Chocolate

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Outubro 13, 2013 em Acompanhamentos, Aperitivos, Massas

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Enrolado de Salsicha com Massa de Pastel

Estamos aqui hoje para mais uma receita “final de mês”. Isso mesmo, uma receita para aqueles dias que o vale alimentação da firma já acabou e precisamos nos virar com o que tem na geladeira.

Vamos aos ingredientes:

  • massa de pastel em rolo;
  • salsicha;
  • catupiry.

Abra a massa de pastel em rolo, corte no ponto que seja suficiente para enrolar 2 vezes e coloque uma salsicha em uma das extremidades, não precisa cozinhar previamente.

Coloque um pouco de catupiry sobre a salsicha. Antes de enrolar passe um pouco de água nas bordas da massa e enrole 2 vezes. A água irá ajudar que a massa fique bem fechada.

Aperte as laterais para ficar bem fechado. Unte uma assadeira e coloque os enrolados. Leve a assadeira ao forno pré-aquecido em 200 graus.

Se quiser, pode pincelar uma gema por cima para dar uma cor mais atraente.

Assim que começar a corar estará pronto. Fica uma delícia.

Sirva quente. Se deixar esfriar, pode esquentar no micro-ondas.

Para acompanhar, um suquinho Tang vai bem.

Bom apetite!

Veja também:
Pipoca com Calda de Chocolate
Batida de Coco com Cachaça
Banana à Milanesa

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Setembro 29, 2013 em Massas, Outros

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , ,

Spaghetti ao Molho de Tomate Seco

Durante a nossa estadia na serra gaúcha fomos massacrados por incontáveis rodízios de massas. Apesar de já estarmos acostumados com esses rodízios, um tipo de molho que ainda não conhecíamos nos chamou muito a atenção, Molho de Tomate Seco. Pelo o que li, é uma tradição da região.

Retornamos para casa obstinados a reproduzir o tal molho. É fácil, rápido, barato, delicioso, e muito calórico. [risos]

Segue ingredientes:

  • 300 gramas de macarrão tipo espaguete;
  • 300 gramas de creme de leite fresco (nata);
  • 50 gramas de tomate seco em conserva;
  • 1 colher de chá de salsinha fresca;
  • 1 colher de sopa de manteiga;
  • queijo parmesão ralado a gosto;
  • 1 cebola média;
  • 1 dente de alho;
  • pimenta do reino;
  • sal a gosto.

Em uma panela grande, de preferencia uma espagueteira, coloque água na proporção de 1 litro de água para casa 100 gramas de massa. Tampe e leve ao fogo alto.

Enquanto a água esquenta, vamos preparando o molho. Coloque a manteiga em uma panela e leve ao fogo médio. Adicione a cebola picada e mexa até dourar.

Adicione o alho picado e logo em seguida o tomate seco. Pode ser inteiro mesmo, inclusive com parte do óleo da conserva. Deixe fritar de 1 a 2 minutos e então adicione a nata, a salsinha fresca picada, o sal a gosto e a pimenta do reino. Costumo fazer o molho um pouco mais salgado e não por muito sal depois no macarrão.

Abaixe o fogo, tampe e deixe o molho esquentar lentamente.

Enquanto isso, verifique a panela de água, se já estiver começando a fazer bolhas, faça um maço com o espaguete, coloque no meio da panela e solte. Irá ficar circular nas bordas da panela. Conforme o macarrão que estiver mergulhado for amolecendo, o demais irá descendo. Eu costumo ajudar com o garfo para que não fique muito tempo fora d’agua, cozinhando de forma uniforme. Jamais quebre o espaguete, por favor. [risos]

Assim que todo o espaguete estiver mergulhado, com o garfo de uma mexida na base do espaguete que ficou primeiro mergulhado na água para soltar bem. Apesar de uma dica simples, isso irá evitar que fique aquele macarrão unidos venceremos que é horrível. Isso também serve para qualquer tipo de massa cozida. Também não fique mexendo demais, só o necessário.

Adicione o sal a gosto. Você deve lembrar que você está salgando não só o macarrão, mas também a água que será jogada fora depois. Então deve caprichar no sal. Recomendo com uma colher provar um pouquinho da água para saber se está no ponto certo. Tampe novamente e deixe ferver.

Voltando ao molho, assim que ferver, deixe ainda em fogo baixo por mais 2 ou 3 minutos. Desligue o fogo e deixe descansar até o macarrão estiver pronto.

Para saber o ponto do macarrão, pegue alguns com o garfo e retire da panela. Deve estar com aparência uniforme, que você consiga enrolar no garfo, mas não pode sujar. Se quiser pode provar para sentir como está a textura. Eu recomendo desligar o fogo antes que estiver no ponto ideal e terminar o cozimento na água quente apenas. É mais fácil para evitar que passe do ponto.

Assim que o espaguete estiver pronto, escorra e reserve por alguns instantes.

Com o molho já amornado, passe o mixer (varinha mágica) no molho para desmanchar o tomate seco. Se ficar alguns pedacinhos pequenos não tem problema. Despeje o molho na panela do espaguete, misture bem e leve ao fogo baixo sempre mexendo. Assim que começar a borbulhar está pronto para servir com um queijinho parmesão ralado por cima.

Para acompanhar, um vinho tinto Cabernet Sauvignon, de preferencia produzido serra gaúcha pra complementar o tema.

Bom apetite!

Veja também:
Strogonoff de Carne
Strogonoff de Camarão
Carne de Panela à Mexicana

 
1 Comentário

Publicado por em Setembro 15, 2013 em Massas, Molhos

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Waffle Americano

Pra mim não existe nada melhor que levantar domingo de manhã e ir pra cozinha preparar um delicioso café da manhã. Este que sempre acaba virando brunch porque nunca acordo tão cedo. [risos]

Desde criança, o Waffle, que devemos pronunciar “uófol” de acordo com os especialistas, sempre esteve presente, mesmo nos momentos mais difíceis. Apesar de não ser tão gostoso e crocante quanto a receita que preparo hoje, teve a sua devida importância.

Existem inúmeras variações e teorias a respeito do Waffle. Daria para passar horas filosofando a respeito. Pra mim o mais importante é que existem 2 tipos base, o Americano que tem sabor neutro e o Belga que é doce. Irei fazer a versão Americana. Em outro momento farei a versão Belga que também é deliciosa.

Deixando a conversa pra lá, vamos aos ingredientes:

  • 2 xícaras de trigo;
  • 2 1/2 xícaras de leite;
  • 3 colheres de chá de fermento químico;
  • 1 colher de chá de sal;
  • 5 colheres de sopa de manteiga sem sal;
  • 2 ovos.

Primeiro misture bem os ingredientes secos. Eu não vejo necessidade de peneirar a farinha, apenas se você achar que está meio empelotada. Reserve e vamos preparar os líquidos.

Separe a gema da clara e coloque em outro recipiente. A clara iremos bater em neve. Para facilitar, eu uso o mini processador pra isso. Coloque as claras no mini processador e a lâmina pra bolo (de plástico). Bata até que a lâmina comece a girar em falso, não tendo mais resistência. É bem rápido.

No recipiente que você colocou as gemas, adicione o leite e misture bem. A gema deve incorporar completamente no leite. Adicione a manteiga levemente derretida no micro ondas. A manteiga não pode estar quente para não começar a cozinhar as gemas. A manteiga também ajuda para que o Waffle não grude na hora de assar.

Eu gosto de deixar uns pedacinhos inteiros de manteiga, não tem problema. Adicione os ingredientes secos que você já havia deixado separados anteriormente e misture bem. Se você achar que a massa está muito dura, adicione um pouquinho de leite a mais. Lembre-se, todos os ingredientes devem estar em temperatura ambiente.

Adicione as claras em neve e com um garfo vá devagar incorporando as claras na massa. Não deve bater ou misturar bem, é apenas para incorporar pra massa ganhar cremosidade. O ponto da massa não deve estar liquida demais que você não consiga pegar com a colher, e nem tão dura que fique pesada pra mexer.

Unte a sua máquina de waffle com azeite (só na primeira vez), deixe esquentar bem e adicione aproximadamente 2 colheres de sopa bem cheias por quadradinho.

Estará pronto quando não estiver mais quase saindo vapor pelas laterais da máquina e a cor estiver semelhante da foto. Se achar necessário, deixe mais alguns instantes. Deixe pelo menos uns 3 minutos antes de abrir para ver como está ficando.

Retire com cuidado com o auxilio de uma espátula para não arranhar o antiaderente da máquina.

Como o Waffle Americano tem o sabor neutro, é a cobertura que irá fazer toda a diferença, e é isso que eu mais gosto. Mude a cobertura e terá um prato totalmente novo.

Costumamos usar geleias, principalmente amora e morango e até geleia de caipirinha, mas fique a vontade e use a sua criatividade para inovar nas coberturas.

Para acompanhar, uma cafezinho moído na hora não é nada mal.

Bom apetite!

Veja também:
Hamburger Caseiro
Pipoca com Calda de Chocolate

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Agosto 25, 2013 em Acompanhamentos, Aperitivos, Massas

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , ,

A Melhor Massa de Pizza

Nada melhor para fazer no aconchego do seu lar que uma deliciosa pizza. Eu adoro, não passo um final de semana sem.

O essencial para uma boa pizza é uma boa massa crocante. Da um pouco de trabalho, mas vale muito a pena, sério.

Segue ingredientes de uma massa que considero a melhor que já comi:

  • 1 3/4 colher de chá de fermento biológico seco;
  • 1 colher chá de açúcar;
  • 1 1/3 xícara de água morna;
  • 1/4 xícara de azeite de oliva;
  • 3 3/4 xícaras de farinha de trigo (pode usar parte da farinha integral);
  • 1 1/2 colher de chá de sal;
  • 30 gramas de farinha de milho.

Eu uso a máquina de fazer pão para preparar a massa e também uso as medidas que acompanham a panificadora.

Primeiro, no recipiente da panificadora adicione a água morna (esquento 40 segundos no microondas), o fermento biológico e o açúcar. Misture e deixe descasando por aproximadamente 5 minutos (até espumar).

Adicione a farinha de trigo, o azeite de oliva e o sal. Utilize a opção 9 da panificadora (massa de pizza). Agora é só aguardar ficar pronta. [risos]

Quando terminar, abra a massa do tamanho desejado com um rolo, ou se não tiver, use uma garrafinha qualquer lisa. Polvilhe com farinha de trigo para não grudar.

Essa receita rende 2 pizzas de 30 centímetros e ainda sobra pra uma brotinho. Recomendo não fazer a massa muito fina pois perde sabor na minha opinião (nem muito grossa).

Após a massa estar aberta, polvilhe a farinha de milho bem fina principalmente sobre as bordas, irá dar um toque especial na massa.

Pronto, agora você já pode usar a sua criatividade para montar o seu sabor favorito. Não precisa pré-assar, leve direto ao forno com temperatura média até que o queijo esteja borbulhando.

Ahhhh, pode montar a pizza e congelar direto sem pré-assar. Fica perfeita.

Veja também:

Molho pra Pizza
Pizza Aperitivo (crostini)

 
2 Comentários

Publicado por em Novembro 28, 2012 em Massas, Pizzas

 

Etiquetas: , , , , ,

 
Daniel Dalonso | Fotografia

Paixão pela arte de fotografar!