RSS

Arquivo de etiquetas: assada

Batata Brava

Precisando de batata para acompanhar aquela costelinha barbecue ou aquele hambúrguer de picanha mas não quer ter trabalho? Não gosta de frituras mas também não abre mão do sabor?

Batata Brava é a solução. Deixe aquela velha forma de preparar batatas e experimente agora mesmo esta delícia da culinária dos preguiçosos.

Vamos aos ingredientes:

  • 6 batatas rosa médias;
  • 3 colheres de sopa de azeite de oliva;
  • paprica picante;
  • pimenta 5 bayas;
  • sal.

Lave bem as batatas e corte em 4 partes, e novamente cada parte ao meio, sem retirar a casca.

Coloque as batatas em um saco pra freezer, feche com um nó e leve ao microondas por 5 minutos e potência alta. Se o saco estourar não tem problema.

Em um recipiente, misture bem o azeite de oliva, a páprica picante a gosto, a pimenta 5 bayas a gosto e o sal a gosto e reserve.

Retire as batatas do saco de freezer e coloque em um recipiente. Despeje a mistura de azeite e misture bem. Se achar que ficou muito seco, adicione mais um pouco de azeite.

Em uma assadeira, ou uma forma de pizza, forre com papel manteiga e coloque as batatas com a casca virada pra baixo. Não amontoe as batatas. Se necessário utilize mais de uma assadeira.

Leve ao forno pré-aquecido em temperatura média e com o dourador ligado até dourar como na foto de capa.

Retire do forno, deixe esfriar por alguns instantes e surpreenda seus amigo ou sua família.

Recomendo servir com o Molho Barbecue do Outback e escolha muito bem o prato principal para a batata não roubar a cena.

Bom apetite!

Veja também:
Molho Barbecue do Outback
Molho Especial Furioso / Hamburger de Contra Filé
Hamburger Caseiro
Costelinha com Geleia de Morango com Pimenta

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Dezembro 20, 2013 em Acompanhamentos, Aperitivos

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , ,

Costelinha com Geleia de Morango com Pimenta

Almoçamos recentemente em um restaurante extremamente fino que servia como aperitivo costelinha suína com geleia de pimenta. Achei o prato divino. Voltei pra casa obstinado a fazer uma versão similar.

O resultado? Ficou fantástico. Não consigo nem descrever, só de lembrar fico com água na boca.

Segue ingredientes:

  • 1 peça pequena de costela bovina (600 gramas);
  • tempero de sua preferência;
  • molho barbecue;
  • geleia de morango com pimenta Casa Madeira.

Comprei uma peça de costela já temperada, mas se você quiser temperar mesmo, pode usar só sal a gosto, ou algum tempero de carne não muito forte.

Coloque a peça inteira em um saco de poliéster para assados, adicione o molho barbecue, suficiente para cobrir a peça. Feche o saco com o prendedor bem na ponta para que o vapor tenha espaço para expandir dentro do saco. 

Deixe marinar por umas 3 horas ou mais. Coloque o saco poliéster em uma forma e leve ao forno em uma temperatura de 150 graus por 2 horas. Aumente a temperatura para 200 graus e deixe mais 40 minutos.

Retire a forma do forno com cuidado, fure o saco com uma faca para sair o vapor. Tenha muito cuidado ao fazer isso. Despeje todo o conteúdo do saco na forma, adicione mais um pouco de barbecue por cima e leve novamente ao forno por mais 40 minutos a 200 graus para corar.

Retire do forno, transfira a carne para uma travessa ou taboa de cortar e com uma faca bem afiada, corte em fatias finas.

Ao servir, espalhe por cima da porção geleia de morango com pimenta.

Optei por geleia de morango com pimenta desta marca (Casa Madeira), porque por mais estranho que possa parecer, é mais picante que a geleia só de pimenta, que achei muito adocicada e sem picância.

Para acompanhar, uma cerveja de alta fermentação ou um vinho Merlot.

Bom apetite!

Veja também:
T-Bone no Forno
Picanha Grelhada
Espetinho à Uruguaya
Costela Assada

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Junho 16, 2013 em Aperitivos, Carnes

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , ,

T-Bone no Forno

Quem assistia pica-pau na infância sabe que mesa farta e comer bem é sinônimo de ter um grande e suculento T-Bone na mesa.

Pra mim essa é a melhor carne que existe e sempre está presente nas ocasiões mais importantes. Não é difícil de fazer, mas exige muita atenção, pois se errar o ponto, não fica boa.

Segue ingredientes:

  • 1 fatia generosa de T-Bone (850 gramas ou mais);
  • sal grosso moído;
  • pimenta moída;
  • pimenta da jamaica moída;
  • azeite.

O T-Bone você não encontrará dando sopa na prateleira do supermercado. Você deve pedir ao açougueiro de sua confiança preparar as fatias.

Vamos lá, polvilhe o sal e as pimentas de um lado da carne espalhando bem. Por ser grossa, pode exagerar um pouco. Vire e faça o mesmo do outro lado.

Em uma frigideira ou panela que possa ser levada ao forno, adicione um fio de azeite, aqueça em fogo médio e coloque a carne. Deixe fritando por 5 minutos ainda em fogo médio.

Vire com cuidado e frite por mais 5 minutos do outro lado. Com o forno já pré-aquecido a temperatura média, leve a frigideira diretamente ao forno.

Após aproximadamente 12 minutos estará pronta. Retire com cuidado e sirva.

Atenção, se deixar mais tempo, a carne ficará dura e perderá o sabor.

Como esse prato é pra os amantes de carne, o correto é servir em porções individuais, principalmente porque cada garfada terá um sabor e textura particular.

Para acompanhar, mini batatinhas na manteiga ou grelhadas, arroz branco e um vinho Merlot cai bem.

Bom apetite!

Veja também:
Picanha Grelhada
Espetinho à Uruguaya
Costela Assada

 
1 Comentário

Publicado por em Maio 12, 2013 em Carnes

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , ,

Picanha Grelhada

Moro em apartamento e sempre que tinha vontade de comer picanha, procurava algum restaurante. Sempre acreditei na crença que era necessário ter “estrutura” para fazer picanha.

Pois bem, arrisquei fazer e o resultado foi ótimo. Nunca comi em restaurante uma picanha tão gostosa quanto essa. Acho que em lugar nenhum! (risos)

Vamos aos ingredientes:

  • 1 peça de picanha;
  • sal grosso moído;
  • pimenta-da-jamaica ou outra suave de aroma forte.

Para escolher a picanha, considere principalmente o peso. Uma picanha deve ter o peso máximo por volta de 1 Kg. Peças mais pesadas vem com carne de segunda junto, e claro, você estará pagando preço de picanha por ela.

Eu escolhi uma peça de aproximadamente 650gr com pouca gordura. Se preferir, peça para o açougueiro limpar e fatiar com 1 dedo de espessura.

Caso você limpe em casa, com uma faca bem afiada, muito afiada, retire toda a gordura extra. Deixe somente a capa de gordura que dará o sabor e umidade na carne.

Irei assar a picanha em uma churrasqueira elétrica. Se você fizer na brasa, os princípios serão os mesmos, porém prefira fatias mais grossas.

Vamos preparar a churrasqueira elétrica. Coloque água apenas o suficiente para cobrir o fundo da bandeja, e deixe esquentar bem. Uns 10 minutos pelo menos.

Coloque as fatias de picanha na parte central da churrasqueira apenas, que é a área mais quente. Imediatamente passe o sal grosso moído e a pimenta moída. Conte até 5 e vire, passe sal e pimenta novamente, conte até 5 e vire.

Isso irá selar a carne e evitar que o suco da carne saia deixando a carne saborosa e macia.

Não fique virando a carne, deixe ela lá assando até que forme por cima uma leve camada de sangue. Aí vire.

O ponto irá variar do seu gosto e de seus convidados. Eu retiro quando a carne não está mais soltando sangue, mas ainda fica umedecida por cima. Dessa forma, no meio ainda estará levemente vermelha indicando o ponto, porém sem sangue, como preferimos.

Você pode servir com arroz branco e farofa. Sugiro caipirinha de acompanhamento.

Se a pessoa não ver que foi feito em uma churrasqueira elétrica, nem irá desconfiar. Garanto!

Bom apetite!

Veja também:

Costela Assada
Farofa de Ovo
T-Bone no Forno

 
1 Comentário

Publicado por em Abril 20, 2013 em Carnes

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , ,

Costela Assada

Essa semana vamos fazer uma tradicional e simples costela assada.

Uma ótima opção pra um almoço de família e pra quem gosta de acordar cedo, muito cedo. [risos]

Segue ingredientes:

  • 1 peça de aproximadamente 2 kg de costela bovina;
  • sal grosso.

Eu prefiro costela sem “muita” gordura. Dou preferência pelos pedaços que possuem mais carne e menos gordura.

Coloque a costela inteira em um espeto duplo. Abra em uma mesa o filme poliéster para churrasco, o suficiente para dar uma volta na peça de costela. Despeje sal grosso sobre o filme, coloque a peça de costela com as pontas do espeto virado para as bordas do filme e cubra com uma camada generosa de sal grosso. Não se preocupe com a quantidade de sal, pois a carne absorverá apenas a quantidade necessária.

Feito isso enrole o filme poliéster umas 4 ou 5 voltas ao redor da costela. Corte o filme. Para fechar, deixe uns 4 dedos de filme e corte novamente fazendo um tira, deixe mais 4 dedos e corte novamente. Use essas 2 tiras para fechar as pontas do espeto. Deve ficar bem fechado para que o vapor não saia.

Pronto, a costela está pronta para ir ao fogo. Como você está usando filme poliéster, não pode encostar chamas ou calor muito elevado para não derreter.

O que eu faço é de um lado da churrasqueira pôr fogo no carvão/madeira e quando vira brasa, movo para o outro lado da churrasqueira onde está a costela. Dessa forma não terá perigo de queimar o filme poliéster, e quando abrir a costela, irá dar um defumada na carne.

Leve a costela à brasa, em uma altura que permaneça uma temperatura média. Cada 1 hora ou 1 hora e meia vire a costela e mantenha sempre a brasa. Logo você irá notar que a costela irá começar a cozinhar.

Lembre-se que quanto mais tempo cozinhar, mais macia irá ficar a carne. Eu costumo deixar por volta de 4 horas, virando a cada 1 hora.

Após esse período, tire o filme de poliéster, com cuidado porque a peça de costela pode desmanchar. Deixe o resto do caldo escorrer na brasa, o que dará um gostinho defumado na carne. Deixe por mais uns 40 minutos, virando na metade do tempo para pegar uma cor.

Está pronto, pode servir com arroz, salada de tomate e claro, aquele molhinho barbecue.

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em Novembro 21, 2012 em Carnes

 

Etiquetas: , , , , , , ,

 
Daniel Dalonso | Fotografia

Paixão pela arte de fotografar!